Segurança

Siga-nos nas redes sociais

21/02/2020 15:16

SEGURANÇA PÚBLICA

Apenas em 2019 foram 43 prisões realizadas pela DIC de São Bento

ARQUIVO / JORNAL A GAZETA

Delegacia fica localizada na Rua Jorge Zipperer

São Bento do Sul

A Divisão de Investigação Criminal (DIC) da Delegacia de Polícia de São Bento do Sul divulgou um levantamento dos resultados obtidos no ano passado. Os números contabilizam prisões, mandados de busca e apreensão solicitados e cumpridos; operações policiais e outros.

O ano é considerado pela equipe como bastante produtivo, notadamente pelas investigações de combate à corrupção e pelas grandes operações, com destaque para a Operação Mamba Negra, resultado de investigações de homicídios, tráfico de drogas e crime organizado, que resultou em quase duas dezenas de prisões. Já a Operação Saldo Negativo elucidou mais de uma dúzia de furtos e roubo a agências bancárias por todo o Estado, além da prisão de seis “caixeiros”.

Números positivos
A unidade acredita que os números são positivos, com forte atuação repressiva ao crime organizado, fator determinante para que nenhum homicídio tenha sido praticado durante o ano todo, o que não ocorria há mais de dez anos. As atuações do Ministério Público e do Poder Judiciário da comarca, dentro de suas esferas de ação, também são tidas como essenciais para os resultados.

A DIC destaca ainda os canais de recebimento de denúncias, especialmente o WhatsApp Denúncia (99290-0181), que colaborou em várias investigações. Por conta disso, a Polícia Civil solicita que a população não tenha receio de denunciar ou repassar informações, pois o sigilo é garantido.

Números de 2019

  • 43 prisões
  • 37 cumprimentos de prisão
  • 5 prisões em flagrantes
  • 1 apreensão de menor infrator
  • 47 mandados de busca e apreensão
  • 34 intervenções em apoio a outras unidades
  • 3 participações em operações
  • 92 denúncias recebidas pelo WhatsApp
  • 19 delas resultaram em averiguação
  • 28 delas resultaram em orientação

Todos os direitos reservados para A Gazeta. Reprodução sem autorização é proibida.

Ajude-nos a manter um jornalismo sério e com credibilidade. Textos e fotos estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Se quiser repassar a notícia, compartilhe o link.