Geral

30/03/2020 10:17

CORONAVÍRUS

39 detentos do grupo de risco foram liberados do Presídio de Mafra

DIVULGAÇÃO

Presídio realizou primeira audiência por teleconferência na semana passada

Christian Hacke - christian@gazetasbs.com.br

Região

O Presídio Regional de Mafra, atendendo ordem da Justiça, já liberou 39 detentos neste período de coronavírus. A determinação foi uma recomendação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e afeta o chamado grupo de risco, por conta do avanço da doença. Agora, eles passarão a ser monitorados via prisão indireta, de modo eletrônico.

A recomendação da CNJ visa a redução do número de confinados e de visitantes nas unidades prisionais. Em Mafra, até o momento, foram liberadas três mulheres e 36 homens. "Os pedido foram realizados, até o momento, para os idosos, gestantes e pessoas que se enquadram nas doenças mencionadas ou grupos de risco. Eles saíram com prisão indireta (tornozeleira), com progressão para o aberto e condicional", explica Helton Neumann Leal, diretor da unidade.

O conselho sugere ainda a reavaliação de prisões preventivas com prazo superior a 90 dias ou que resultem de crimes menos graves. A primeira a deixar a unidade regional, na semana passada, foi uma gestante.

Todos os direitos reservados para A Gazeta. Reprodução sem autorização é proibida.

Ajude-nos a manter um jornalismo sério e com credibilidade. Textos e fotos estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Se quiser repassar a notícia, compartilhe o link.