Leitor reclama de um buraco próximo à escola Sophia Schwedler, no bairro Mato Preto, na entrada da Rua Adélia Lili Schneider. “Após quatro anos de obras, a Paviplan havia feito a última camada de asfalto, finalizando. Aí vem o Samae e abre o asfalto novamente para ampliar a rede de água”, critica. Segundo ele, a reclamação já foi repassada à Ouvidoria da Prefeitura, mas sequer houve resposta. Ainda conforme o leitor, durante esta obra os servidores do Samae ainda quebraram um poste. “E nem se sabe se avisaram alguém para trocar. Faz um mês que está assim. Mesmo que o solo precise compactar, precisa esperar um mês?”, questiona. A coluna entrou em contato com a Prefeitura. Segundo o Samae, os trabalhos na via foram realizados para que a equipe pudesse localizar o ponto de entupimento da rede e, assim, resolver o problema de falta de pressão na região, a partir da Rua Adélia Lili Schneider até a Indústria PKC. “O reparo no asfalto será realizado pela empresa Paviplan e estava agendado para esta quarta-feira (ontem). Quanto ao poste danificado, a empresa OI foi informada nesta semana e os reparos deverão ser realizados nos próximos dias”, diz trecho da nota.
Fechar